segunda-feira, 19 de abril de 2010

sustente-se

hoje seria um dia típico para um post melancólico. mas daí eu lembro dos desastres prevendo um 2012 e concluo que a minha angústia é tipo uma formiga com a plaquinha de basta baygon.

não sei se é a gente que cresce e percebe com mais sensibilidade os problemas do mundo ou se a natureza tá realmente frustrada com a nossa relação nada recíproca.

outro dia tomei um suco na rua e na caminhada de volta à agência, fiquei agoniada com aquele elemento de plástico na minha mão, sentindo a ansiedade em me desfazer do mesmo imediatamente. pela primeira vez refleti com consciência ecológica que despejar o copo no asfalto, poderia representar a angústia da humanidade.

nesse momento, reparei que a minha melancolia pode ser sanada quando outros problemas são hiperdimensionados ou quando conseguimos ter mais carisma para entender os nossos. presenteei a lixeira com o copo - e olha que eu nem sou ecochata.





Nenhum comentário:

Postar um comentário