segunda-feira, 11 de outubro de 2010

deus

a ansiedade não me deixou dormir na véspera. senti medo, insegurança, temor e vergonha. o questionamento permanecia, mesmo com a minha decisão tomada, "será?". sempre tive a resposta para o meu será, o velho conhecido "não é possível".

hoje, depois de apenas dois dias, concluo que o "não é possível" era simplesmente a cegueira do que eu não queria ver e estava bem na minha frente. a verdade absoluta, que conheci aos 4 anos de idade. aquilo que preenche o meu coração como nada e nem ninguém já foi capaz de preencher.

Um comentário: