sábado, 8 de janeiro de 2011

tá, ano novo.

dois mil e onze.

e eu achando que dois mil era muito. mal sabia que os anos de dois mil e quatro, dois mil e cinco e dois mil e sete, seriam fundamentais para formar o meu caráter. é isso mesmo, amigão, só formei o meu caráter depois dos vinte.

todo ano novo é novo demais. parece que o relógio das expectativas zeram as promessas e tudo fica "limpo" e incrivelmente interessante. você promete academia, estudo, regime, equilíbrio emocional, saúde, viagens, um novo emprego, amor, grana e todo esse blá blá blá social.

pra dois mil e onze, resolvi fazer onze pedidos. vai ser assim daqui pra frente, sem grandes exageros. não dá pra viver só de planos felizes, bonitinhos, saltitantes e infinitamente perfeitos.

pra dois mil e onze, então, segue uma dose de realidade:

1. escovar os dentes, pelo menos 3 vezes ao dia
2. evitar ressaca
3. insistir na beterraba
4. aprender a fazer as unhas
5. ser pontual
6. limpar as orelhas (a parte de trás - nunca limpo)
7. eliminar a palavra dívida do meu dicionário pessoal
8. diminuir a quantidade de chips por mês (tipo cheetos, fandangos...)
9. controlar insanidades da TPM
10. abandonar a ideia de que bolsa e sapato combinam com auto-estima
11. e por fim, não menos importante: usar ilimitadamente o butão do foda-se

feliz dois mil e onze, queridos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário