terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

casei

de mubarak a ronaldo, eu digo a você queridão, que na minha vida nada acontece. tô com muito medo de ser aquela mulher bem sucedida, com uma posição muito respeitada no mercado no estilo solteirona independente, completamente casada com o trabalho.

daquelas mulheres que amam cerveja, mas aprendem a ignorar seu divino sabor pelo bem-estar físico e mental do dia seguinte, afinal você vai ter que trabalhar - e muito. ou então daquelas que sempre são chamadas para serem madrinhas de casamento, que organizam a vida amorosa das amigas ou servem como um primeiro conselho para uma desilusão, por sua vasta e reconhecida experiência no ramo.

quando eu digo que nada acontece, posso até garantir que a veracidade deste fato é bastante duvidosa. a rotina torna os dias muito iguais e resumindo a ópera, minha vida tem 3 atos, assim como os turnos do dia: manhã, tarde e noite. de manhã, eu trabalho. de tarde, eu trabalho. e a noite... bem, a noite eu também trabalho. na madrugada, onde deveria acontecer as grandes aventuras da minha juventude com muita música, alegria e diversão, me afogo em um sono profundo para manter, pelo menos, a pele saudável (não tem corretivo que sustente olheiras em um ser tão branco quanto eu).

aquela cerveja que rolava segundas, quartas e sextas, se transferiram para o sábado (quando não tenho que trabalhar), e geralmente no sábado celebro a minha própria existência brindando comigo mesma, já que a minha lista telefônica está completamente comprometida: todas as pessoas que eu conheço mantém relacionamentos estáveis entre 2 meses e 5 anos.

o jeito é aceitar a minha condição amorosa com meu trabalho, me apaixonando por jobs, clientes, reuniões, prazos estourados, parceiros atrasados, campanhas reprovadas, layouts ajustados no último minuto e textos... muuuuitos textos.

3 comentários:

  1. Ei ei ei!!! Eu tenho um relacionamento estável, mas sempre estarei disponível! meu namorado não gosta de sair mesmo! hahaha!!

    já falei que gosto do jeito como vc escreve?!

    =*

    ResponderExcluir
  2. ADOREI. Eu tmb adoro o jeito que vc escreve (já sou fã de carteirinha). Eu ainda acho que vc deveria escrever um livro.

    Tô de voltaaaaaaaa vâmo nos veeeeeeeeer :DDDDDDD

    ResponderExcluir
  3. Quebrando o momento Alines, digo: 'que cosa triste!' kkkkkkkk

    Calma, laraliz, você ta descomprometida a pouco tempo (e, pelo que conheço da sua fofura, por pouco tempo). Meu lóvi está a oceanos de distância, então, pois, podes me ligar quando quiseres, rapariga (sem mau sentido!!!)!!!

    Além do que, o maior dos maiores 'além do quês' é que se você não come muitas coisas que vêm em vidros de conservas, a vida sem um homi pra chamar de seu é bem viável e voluptuosa! kkkkkkkk

    Beijo, amo vc!

    ResponderExcluir