segunda-feira, 25 de abril de 2011

antepassado II

queridão, você sabe disso tão bem quanto eu, mas acho que vale a pena assoprar o pó: relembrar a dor faz bem, resolve a memória, limpa o olho do tempo, deixa arder um pouco a alma. é bom. faz bem. refresca o ego contemplar os "acidentes de percurso" que já atravessamos, incólumes, apesar dos ferimentos generalizados, das cicatrizes de estimação (não vem que não tem, todo mundo tem sua cicatriz de estimação).

a covardia de se esconder é a covardia de não resolver.

(eu avisei que isso aqui parece terapia, né? você tá lendo porque quer. beijos.) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário