segunda-feira, 11 de julho de 2011

tá, né!

tenho uma dificuldade enorme em entender as minhas emoções. acredito piamente que todas as mulheres tem um "quê" bipolar onde um sentimento maravilhoso pode se transformar na coisa mais assustadora em, aproximadamente, 5 minutos.

ninguém está pronto às mudanças da vida. você tem um planejamento e por mais minucioso e sistemático que ele seja, pode ser transformado e até mudado em um piscar de olhos. tudo a nossa volta é tão vulnerável que manter o controle alinhado entre mente e coração é uma tarefa fácil só para àqueles que possuem um vasto (e põe vasto nisso) currículo em dalai lama.

ninguém pede perfeição, mas vai chegando uma idade da vida que errar passa a ser inaceitável e desumano. você exige de si mesmo a melhor postura, o melhor portfólio, as melhores experiências... o tempo está voando e isso me lembra o super homem, que continua o mesmo. peter pan podia ser meu vizinho para emprestar uma quantidade razoável do pó mágico da nossa digníssima sininho, enquanto penso em torturar matthew barrie por ter inventado essa porra de terra do nunca.

nessa de não conseguir paralisar um sequer segundo do tempo, parafraseio chico e caetano quando em 1975 resolveram se unir em prol do "a gente vai levando, a gente vai levando". afinal... vocês sabem, né? nem com toda fama, toda brahma, toda chama e toda façanha a gente vai ter certeza sobre os casos e acasos dessa vida louca.

Nenhum comentário:

Postar um comentário