domingo, 16 de outubro de 2011

definitivamente, é o que parece

você sempre sonhou em ter tv a cabo na sua casa. talvez isso pudesse ser até considerado meta em seus recursos financeiros futuros. de repente vem uma fézinha e pimba! você pode aplicar mais de cem canais inteiramente à sua disposição dentro da sua rentabilidade melhor, mas mesmo assim, ainda humilde.

sua qualidade de vida cresce em proporções impossíveis de mensurar, é tanto prazer que você fica confuso em conviver com essa nova gama de entretenimento na sua própria casa. com o tempo você passa a ser viciado em alguns canais e programas que te tornam literalmente refém do seu sofá e da sua coca-cola.

você descobre que pode acompanhar os melhores filmes se tiver habilidade de organização e disciplina. quando isso passa a ser um hábito "inlargável" você percebe que a sua vida gira em torno do telecine, da hbo, da warner bros e do gnt. você é capaz de voltar mais cedo da balada, pra não perder a sessão das três e meia que vai passar aquele filme que você esperou vinte e sete dias pelo lançamento.

as suas horas dormidas passam a ser controladas pela programação dos seus canais preferidos. você praticamente é o que você vê. seu assunto é sempre um filme que passou na noite passada, ou aquele programa que te faz chorar toda vez que veiculado.

você se sente mais inteligente, rico em conteúdo, cheio de coisas interessantes para contar. e de repente, você percebe que um dos ônus mais gostosos de se ter tv a cabo é a capacidade de sair de casa, sem sair de casa! e a sua tv é finalmente promovida de ser inanimado para o ser mais animado da face da terra. e os cotidianos trinta e nove metros quadrados passam a ser o espaço mais agradável e feliz que você já conheceu.

viva a capacidade de fantasiar, com a ajudinha - é claro - da tv a cabo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário