sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

é cafona, mas é bonitinho

um dia cheguei a pensar que eu fosse uma pessoa completamente sozinha. nasci de um amor lindo mas que, diante as leis da sociedade, era totalmente errado e desleal. mas era amor, e lulu santos uma vez me disse que todas as formas de amar valem a pena. pois bem!

filhos de um segundo casamento geralmente são 'condenados' a ter uma família menor e, em partes, excluída. foi isso o que aconteceu comigo. éramos apenas (verdadeiramente) eu, meu irmão, meu pai e minha mãe. mas nessa minusculosidade toda, nós nos completávamos inteiramente. éramos poucos, mas éramos nós - amados, felizes, fortes e lotados de bom humor.

foram-se as duas partes mais importantes do meu ser. aqueles que me geraram, me deram traços faciais, voz, cabelo, pernas e consciência. com eles morreram boas doses do meu bom senso e do meu equilíbrio - por hora. perdi as estribeiras, vivi o meu luto, culpei quem não devia, descontei em quem nem sabia, fiz uma farra com a minha dor!

sobrevivi. reconheci aonde estava o problema, descobri porque doía, respeitei as minhas errôneas ações, me entendi, me perdoei e progredi. deixei pra trás aquela condição de sozinha e gritei pro mundo a minha carência. e o mundo respondeu.

o mundo respondeu me dando vários amigos emocionados e vibrantes de amor. não obstante, o mundo me deu uma nova família. a ligação não é sanguínea, mas é de almas, antepassados, energia e empatia. na minha nova família eu tenho mãe, pai, quatro irmãos (vejam vocês, quatro!) e dois cachorros.

o ser humano é capaz de perder, errar, se ferrar... mas o ser humano é infinitamente capaz de amar, doar e ser feliz, convivendo harmonicamente com dificuldades e limitações, sejam elas físicas ou emocionais. aqui não tem entrelinhas, é o verbo rasgado mais cafona que existe (e eu acho que esse blog pode virar um best-seller de auto ajuda futuramente).

2 comentários:

  1. E a vida tem que continuar, né? Muito bacana o seu blog (nem sabia que você tinha um). Tô criando coragem pra por o meu na avenida. Uma hora sai, rs.
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Esqueceu de comentar que agora vc tb tem dois sobrinhos queridos, fofos, alegres e especiais. Uma até já lhe dá bronca!!!!
    Bj

    ResponderExcluir