quarta-feira, 4 de abril de 2012

é verdade, ela existe

achei que essa parada de inveja fosse utopia. sou daquelas conhecidas por gostar de todo mundo, e na inocência nunca consigo perceber nitidamente quando as pessoas estão sendo boas ou ruins. nem culpo com veemência quando se está sendo ruim, você também é ruim por ora - todo mundo é.

o difícil é perceber que tudo começou por um erro seu. erro de confiar, erro de acreditar, erro em fechar os olhos, botar a mão no fogo e se queimar loucamente. foi uma opção sua promover uma pessoa "x, y, z" para ser aquela que poderia saber tudo sobre sua vida, emocional, sexual, profissional, todos os "al" possíveis e imagináveis - sem entrelinhas.

é, eu tô falando por experiência própria mesmo. eu vesti a blusa do orgulho ferido e da decepção. quero gritar ao mundo que sacanagens acontecem e que, se elas acontecem, é por pura bobeira sua. aquela bobeira de confiar e de não enxergar claramente o que a inveja faz - e faz calada, na surdina, porque é completamente envergonhada e cínica. e eu que a achei utópica e até lúdica, hoje sinto na pele que as pessoas são ferozmente capazes de te magoar por pura vaidade.

acontece...

Nenhum comentário:

Postar um comentário